Sejam bem vindo ao Blog Terapia Ocupacional de São José do Rio Preto - SP.

Pryscilla Mychelle da Silva Paula
Terapeuta Ocupacional e Terapeuta da Mão

Contato

Minha foto
São José do Rio Preto, SP, Brazil
Consultório de Terapia Ocupacional / Terapia da Mão (17) 3033-2430 / (17) 99716-8201 - Georgina Business Park - Rua Benedito Rodrigues Lisboa, n° 2675, bairro Jd Vivendas - São José do Rio Preto - SP / pryscilla@gmail.com

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Calçados para idosos

Os calçados adequados para a terceira idade

O bem-estar físico fica muito prejudicado quando os calçados são estão confortáveis. Todos sabem disso. Para pessoas de acima de 60 anos, então, é ainda mais uma questão de saúde - já que é comum e natural a fragilidade, quase sempre a partir dessa idade, ocasionada por problemas de saúde ou mesmo pelo avanço de idade. Aqui você verá quais características um bom calçado para idosos deve ter - ou para aqueles que, por algum motivo, têm dificuldades de se locomover.



A coordenadora especializada na saúde dos pés Verônica Nagy, da Binne Comfort, diz que calçado leve, confortável e de fácil calce é o ideal. "O ideal não só para o idoso, mas para todas as pessoas, é focar o conforto, a saúde e o bem-estar dos pés. Um pé saudável faz com que as pessoas adquiram uma qualidade de vida bem melhor", lembra.

Para quem está na terceira idade, em especial, ela aconselha: "Sapatos fechados de velcro facilitam no momento de calçar, oferece mais estabilidade na caminhada e, assim, mais segurança contra quedas e acidentes". Ela ainda afirma que o solado deve ser antiderrapante, com salto de no máximo três centímetros e com bico mais largo, para não apertar e dificultar a circulação dos pés - além de evitar joanetes e outros problemas de saúde e de estética.


Tênis e outros calçados com cadarços não precisam ser evitados, mas a coordenadora garante que fica mais difícil o uso desse tipo de calçado já que necessita ser amarrado sempre que necessário - e, às vezes, o laço do cadarço solta-se e a pessoa pode não perceber, o que aumenta o risco de uma queda. Por isso ela recomenda, novamente, tênis com fechamento em velcro.


Quando o calçado é aberto, as pessoas idosas ou deficientes físicas devem ficar atentas aos chinelos de dedo, que não dão segurança total aos pés. "O ideal são sandálias também com velcros, fivelas e proteção no calcanhar, que são as mais indicadas para uma caminhada segura", sugere Verônica.

Para quem tem varizes e problemas de circulação, as recomendações da coordenadora é escolher calçados em couro para os pés transpirarem melhor. "As palmilhas inteligentes e macias que facilitam e aumentam a circulação do sangue nas pernas são ótimas também", acrescenta. Para meias, segundo ela, é preferível escolher as de algodão ou especiais, "como a com composição de fios de soja, que são antiestática, antibacteriana e termorreguladora".

Pessoas com diabetes, que não têm muita sensibilidade nos pés, devem usar calçados leves, de couro e sem costuras internas para que não haja atrito entre o pé e o calçado. "Além disso, evitar sandálias muito abertas e chinelos é importante para evitar qualquer tipo de machucado ou ferimento", aconselha. Ela também diz que meias claras são importantes para visualizar algum tipo de machucado, e sem costura ou elástico para não prender a circulação do sangue nos pés.

Muito interessante também para quem tem artrite reumatóide, osteoartrite ou outras patologias que causam dor, desconforto e deformidades no pés é procurar um profissional de Terapia Ocupacional para indicar palmilhas e calçados mais específicos ou adaptados para solucionar cada problema específico.

Se você apresenta dor ou deformidades nos pés, procure um profissional desta área. Marque uma avaliação:
Dra Pryscilla M. S. Paula
17-3033-2430
Veja a matéria na íntegra neste link:

Nenhum comentário:

Postar um comentário